Home

GOVERNO DO RN

07/01/2014
Pesquisadores americanos realizam testes preliminares de tratamento que mata células do tumor na corrente sanguínea.
Da BBC 

Estudos preliminares sugerem que 'bolinhas grudentas' desenvolvidas por cientistas podem destruir células cancerígenas no sangue, impedindo que a doença se espalhe.
O estágio mais perigoso de um tumor é a metástase, quando ele se espalha pelo corpo. Cientistas na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, desenvolveram nanopartículas que permanecem na corrente sanguínea e matam células do câncer ao ter contato com elas.
Os resultados da pesquisa foram divulgados na publicação Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Os cientistas afirmam que o impacto do tratamento é 'dramático', mas que 'há muito trabalho a ser feito'.
Um dos principais fatores da expectativa de vida após o diagnóstico de câncer é se o tumor se espalhou ou não. 'Cerca de 90% das mortes por câncer estão relacionadas com metástases', disse o professor Michael King, responsável pelo estudo.
Leia mais

Poste um comentário

comente aqui..