Home

GOVERNO DO RN
O empresário Alexandre Azevedo, que ficou conhecido depois do bate-boca que teve com o Desembargador Dilermando Motta na padaria Mercatto, deu sua versão agora há pouco ao Programa Patrulha da Cidade do jornalista Jackson Damsceno sobre o ocorrido, no último dia 29
Segundo o empresário, o desembargador ameaçou quebrar um copo no rosto do garçom e ofendeu os dois. Isso teria motivado a discussão.
O empresário mostrou-se temeroso de ser perseguido. "Sou uma pessoa tolerante. Era conhecido como manteiga no colégio. Apanhava de todos", disse ele... "Sou simples e não quero brigar com pessoas que tem acesso aos meus dados pessoais, embora não tenha nada a esconder", falou.
Alexandre disse ainda que tomou conhecimento da repercussão na mídia uma hora depois por uma sobrinha de sua esposa que viu pelo Facebook a discussão nas redes sociais.
A entrevista toda dada à TV Ponta Negra foi feita com o empresário de costas. Ao final, ele disse que não se chateia com os comentários de "gordinho da Mercatto", que não quer ser reconhecido nas ruas e que não tem pretensões políticas.

Versão do Desembargador
Segundo a Tribuna do Norte, o desembargador Dilermando Mota negou que tivesse abusado do poder e garantiu que as agressões verbais partiram do cliente que aparece em filmagem supostamente defendendo o garçom que teria sofrido ameaça por parte do magistrado. 
Na versão de Dilermando Mota, no entanto, o que motivou a discussão foi uma cobrança normal ao garçom. 
Atualizado às 23:00

Poste um comentário

comente aqui..