Home

GOVERNO DO RN
Hiroo Onoda, o último soldado imperial japonês a sair de seu esconderijo na selva, nas Filipinas, e render-se 29 anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial, morreu ontem aos 91 anos.
Onoda estava internado em um hospital de Tóquio. 
O porta-voz do governo, Yoshihide Suga, expressou suas condolências elogiando Onoda por sua forte vontade de viver e espírito indomável.
"Depois da Segunda Guerra Mundial, o Sr. Onoda viveu na selva por muitos anos e quando retornou ao Japão sentiu que, finalmente, a guerra tinha acabado", disse Suga.
Onoda, que era um oficial de inteligência, saiu de seu esconderijo, mais magro, em uniforme remendado muitas vezes, nas ilhas Lubang ilha nas Filipinas em março de 1974, em seu 52º aniversário. 

Poste um comentário

comente aqui..