Home

GOVERNO DO RN
Serão dezesseis os novos cardeais, provenientes de doze diferentes países, que Papa Francisco criará no Consistório de 22 do próximo mês de fevereiro, festa da Câtedra de São Pedro. 
A comunicação foi feita pelo próprio Papa, no final do encontro com os fiéis na Praça de São Pedro, para a recitação do Angelus….
São eles:
D. Pietro Parolin, italiano;
D. Gerhard Ludwig Muller, alemão;
D. Vincent Nichols, arcebispo de Westminster, Inglaterra;
D. Leopoldo Solorzano, arcebispo de Manágua, Nicarágua;
D. Gérald Lacroix, arcebispo de Québec, Canadá;
D. Jean –Pierre Kutwa, arcebispo de Abidjão, Costa do Marfim;
D. Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, Brasil;
D. Gualtiero Bassetti, arcebispo de Perugia, Itália;
D. Mario Aurelio Poli, arcebispo de Buenos Aires, Artgentina;
D. Andrew Yeom Soo Jung, arcebispo de Seul, Coreia;
D. Ricardo Andrello, arcebispo de Santiago do Chile;
D. Philippe Ouédraogo, arcebispo de Ouagadougou, Burkina Faso;
D. Orlando Quevedo, arcebispo de Cotabato, Filipinas; e
D. Chibly Langlois, bispo de Les Cayes, Haiti.

A estes 16 novos cardeais, o Santo Padre quis unir também ao Colégio Cardinalício três arcebispos eméritos, que – disse – se distinguiram pelo seu serviço à Santa Sé e à Igreja:
- Mons. Loris Capovilla, de 98 anos, que foi secretário pessoal do Papa João XXIII;
- D. Fernando Sebastian Aguillar, arcebispo emérito de Pamplora, Espanha;
- D. Kelvin Felix, arcebispo emérito de Castries, Jamaica.

Poste um comentário

comente aqui..