Home

GOVERNO DO RN
Um ataque feito na manhã desta quarta-feira, 07, ao jornal francês satírico Charlie Hebdo, por três homens armados, vitimou 12 pessoas e deixou vários feridos.
Segundo autoridades francesas, o atentado foi feito por pessoas treinadas, como em uma "operação militar".
Tudo leva a crer que os atiradores, todos mascarados, tinham grande habilidade com fuzis AK-47 e não entraram em pânico depois da ação.
O atentado foi uma represália a publicações feitas em 2012 retratando o projeta muçulmano Maomé em caricaturas. As publicações da revista tem como objetivo zombar de governos, figuras e instituições religiosas populares. 
Em entrevista, o editor Stephane Charbonnier, morto no atentado, chegou a dizer à época que "nosso trabalho não é para defender a liberdade de expressão, mas sem ela estamos mortos. Não podemos viver em um país sem liberdade de expressão. Eu prefiro morrer do que viver como um rato".
A polícia de Paris está à procura do trio que fugiu em seguida sem deixar vestígios. 

Poste um comentário

comente aqui..