Home

GOVERNO DO RN
A mãe do homem identificado como "Jihadi John" reconheceu imediatamente seu filho pela voz quando este apareceu em seu primeiro vídeo de decapitação em agosto de 2014, disseram funcionários do governo do Kuwait à ABC News.
Os pais de Mohammed Emwazi, que foram interrogados recentemente no Kuwait, disseram às autoridades que a última vez que falou com ele foi em meados de 2013, quando ligou da Turquia. 
Emwazi disse aos pais que ia fazer trabalho humanitário na Síria.
Em vez disso, Emwazi incorporou-se ao Estado Islâmico e já apareceu em vídeos decapitando ocidentais.
O FBI disse em setembro que havia identificado o homem vestido de preto conhecido na mídia como "Jihadi John", mas sua identidade foi mantida em segredo até ser revelada na semana passada.
O ex-patrão de  Emwazi disse que ele foi o melhor empregado que já teve.

Poste um comentário

comente aqui..