segunda-feira, 8 de julho de 2019

Quase no anonimato, professor faz isolamento de células-tronco em Natal

Resultado de imagem para Professor Gustavo Oliveira, do Laboratório de Hematologia do Hemonorte
Células-tronco... 
Sim. Isso é possível e existe aqui em Natal. 
Um profissional qualificado trabalhando voluntariamente no isolamento de células-tronco do cordão umbilical, pesquisa que favorece primordialmente crianças com doenças do sangue que fazem tratamento na Liga Contra o Câncer ou no Hospital Infantil Varela Santiago. O bom-samaritano atende pelo nome de Professor Gustavo Oliveira, do Laboratório de Hematologia do Hemonorte, e vem realizando há dez anos esse procedimento. 

...salvando vidas... 
“Os pacientes que procuram o serviço para o isolamento das células-tronco são encaminhados pela equipe de Onco-Hematologia Pediátrica do Hospital Varela Santiago ou da LIGA, geralmente são crianças com Leucemia e a mãe engravida, colhe o sangue do cordão para transplante do irmão doente”. 

...pelo SUS 
O Professor Gustavo tem Doutorado nas áreas de genética e biotecnologia e vem trabalhando com coleta, isolamento e criopreservação de células-tronco para o Sistema único de Saúde (SUS), através do BrasilCord (banco de cordão do Ministério da Saúde), de forma voluntária há dois anos. 

Ironia 
Enquanto isso, os profissionais ligados à Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed) suspenderam a realização de procedimentos de alto e média complexidade pela rede pública do Estado. Alegam ausência de pagamentos por parte do governo estadual. 

Tribuna do Norte, 07 de julho

Nenhum comentário:

Postar um comentário