sexta-feira, 8 de novembro de 2019

Decisão de libertar Lula repercute na imprensa internacional

Une manifestation devant les locaux de la police brésilienne dans lesquels est incarcéré l’ancien président Lula, le vendredi 8 novembre.
Vários jornais e sites internacionais noticiaram a decisão do juiz federal Danilo Pereira Jr, da 12ª Vara Federal de Curitiba, que atendeu ao pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e determinou sua liberdade após 580 dias preso na Polícia Federal em Curitiba.

O New York Times disse que "o tribunal superior do Brasil decidiu que os réus podem permanecer livres enquanto esgotam os recursos em casos criminais, uma decisão com implicações de longo alcance em casos de corrupção.
O Corriere de Della Sera noticiou dando a declaração do ex-primeiro-ministro e próximo comissário de assuntos econômicos da Comissão Européia, Paolo Gentiloni. «Lula volta à liberdade. Um grande presidente que lutou contra a pobreza e pela redenção do povo brasileiro ", comentou no Twitter.
Reportagem do Clarín diz que "militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) aguardam a saída do ex-presidente do local onde ele está detido desde 7 de abril de 2018, na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba, no sul do Brasil".
O francês Le Monde disse que Lula foi "condenado a oito anos e dez meses de prisão após um controverso julgamento por corrupção no "Lava". Jato ".

Nenhum comentário:

Postar um comentário