quinta-feira, 30 de abril de 2020

A decisão do Supremo de barrar o amigo da família Bolsonaro na PF.

Quinta-feira, 30 de abril de 2020
resumo de hoje —
A decisão do Supremo de barrar o amigo da família Bolsonaro na PF. O poder da caneta de Alexandre de Moraes na crise do governo. O tombo histórico da economia americana. E mais.
entenda o que está em jogo agora —

Nomeação barrada

  • Ministro do Supremo, Alexandre de Moraes barrou ontem a nomeação de Alexandre Ramagem para a direção-geral da Polícia Federal, feita pelo presidente Jair Bolsonaro. A troca no comando do órgão foi o pivô da demissão de Sergio Moro do Ministério da Justiça na semana passada. / nexo

Reação presidencial

  • Moraes baseou sua decisão liminar na acusação de Moro segundo a qual Bolsonaro tenta controlar politicamente a Polícia Federal para proteger aliados. “Quem manda sou eu e eu quero o Ramagem lá”, disse o presidente ao anunciar que irá recorrer da decisão do ministro do Supremo.  / folha

Caneta do Supremo

  • Além de ter barrado a indicação para a PF, Alexandre de Moraes está à frente de inquéritos importantes no Supremo, que investigam uma rede digital de fake news supostamente ligada aos filhos do presidente e o financiamento das manifestações pró-golpe que contaram com a presença de Bolsonaro. / nexo

Substituto à vista

  • O inquérito que investiga as acusações de Moro contra Bolsonaro, por sua vez, está nas mãos do decano Celso de Mello. O ministro se aposenta em novembro, e colegas de tribunal buscam uma forma para que o futuro indicado para a vaga, escolhido por Bolsonaro, não herde a investigação. / estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário