quinta-feira, 21 de maio de 2020

Bolsonaro: congelar salário do servidor "é remédio menos amargo"

(foto: Marcos Corrêa/PR)
O presidente Jair Bolsonaro anunciou que sancionará a lei de socorro a estados, DF e municípios (PLP 39/2020), do senador Antonio Anastasia (PSD-MG), com veto à possibilidade de reajuste salarial a servidores públicos. 
Segundo ele, "ao longo dessas últimas semanas foi discutido, foi conversado, o que o servidor poderia colaborar nesse momento crítico que a nação se encontra. Tiveram as mais variadas propostas, como por exemplo uma redução de 25% dos salários. Em comum acordo com os Poderes, nós chegamos à conclusão de que, congelando a remuneração, os proventos também dos servidores até o final do ano que vem, esse peso seria menor, mas de extrema importância para todos nós. É bom para o servidor, porque o remédio é menos amargo, mas é de extrema importância para todos os 210 milhões de habitantes", apontou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário