quarta-feira, 20 de maio de 2020

Governo auxilia Prefeitura de Natal na ampliação de leitos

Diante do grave quadro da rede de saúde causado pela pandemia da Covid-19, o Governo do Rio Grande do Norte está ampliando a parceria com a Prefeitura de Natal para a implantação de novos leitos de UTI e semi-UTI no Hospital Municipal de Natal e no Hospital de Campanha de Natal. O Governo vai emprestar equipamentos à gestão municipal para abertura desses novos leitos nas próximas 24 e 48 horas.

Nesta quarta-feira, 20, nas unidades de pronto-atendimento (UPA) e hospitais municipais, há um total de 20 pacientes internados em UTIs e semi-UTIs, e, como a demanda é crescente, o número de vagas precisa ser ampliado. O Hospital de Campanha precisa de leitos de enfermaria e de estabilização. O Governo vai ceder seis respiradores e uma série de outros equipamentos necessários para a instalação desses leitos.

O secretário adjunto de Saúde do Estado, Petrônio Spinelli, confirmou também que Governo do RN, após longa batalha judicial, vai receber os 14 respiradores comprados com recursos do empréstimo ao Banco Mundial, dentro do programa Governo Cidadão e que haviam sido confiscados pelo Governo Federal.

Petrônio Spinelli também confirmou mais um dia de baixo índice de isolamento social. Na última terça-feira, o percentual foi de 41%. "Este índice é muito abaixo do ideal. O sucesso de todas as medidas que estão sendo tomadas é condicionado ao isolamento", considerou.

No esforço para ofertar novos leitos de assistência a pacientes com Covid-19, o Governo tem programada a abertura de mais 5 leitos no Hospital da Polícia Militar, ainda nesta quarta-feira, 20, e avançam os procedimentos para mais 20 leitos no Hospital João Machado, em Natal, 10 no Hospital Regional de Macaíba e 29 leitos de UTI e enfermaria na Liga Norte-rio-grandense contra o Câncer, que deverão estar disponíveis na próxima semana. Outra medida em curso tomada pelo Governo é a oferta de mais 15 na região Oeste, com 5 UTIs e semi-UTIs no Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró e mais 10 no Hospital São Luiz.

"Há dificuldades enormes em adquirir equipamentos e até de pessoal especializado para trabalhar nos leitos Covid", registrou o secretário adjunto Petronio Spinelli.

A fila de regulação registra 73 pessoas. Este número confirma a superlotação dos leitos Covid-19 disponíveis. Até a noite da última terça-feira, 19, a taxa de ocupação de leitos na rede pública era de 97% na região Oeste, 88% na região Metropolitana de Natal, 75% em Pau dos Ferros e 72% no Hospital Regional do Seridó, em Caicó. No total, 393 pessoas estão internadas - entre confirmadas e suspeitas.

Os casos suspeitos agora somam 11.781, confirmados 3.796, descartados 8.474, recuperados 992. Nas últimas 24 horas foram confirmados mais dez óbitos, elevando o total para 170. Os óbitos em investigação são 50.

LIGA
Sobre o contrato de leitos firmado com a Liga Norte-rio-grandense contra o Câncer, que está sendo auditado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), o secretário de Estado da Tributação, Carlos Eduardo Xavier, disse que a corte de contas faz o seu papel e a administração estadual vai responder todos os questionamentos no prazo estipulado.
O contrato é resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pelo Governo com os Ministérios Público Estadual, Federal e do Trabalho. Carlos Eduardo antecipou que um dos itens questionados, referente ao preço da diária dos profissionais, deve-se considerar o contexto da pandemia no qual há custos adicionais como o pagamento de insalubridade e o alto custo de EPI's específicos.


Fonte:assessoria
Fotos: Sandro Menezes.
--

Nenhum comentário:

Postar um comentário