segunda-feira, 15 de junho de 2020

Ataque à democracia

Editorial

Findou-se, na noite de sábado, a paciência do Judiciário com atos de vandalismo e de tentativa de intimidação. Alegando falsamente direito à liberdade de manifestação, baderneiros vêm, dia a dia, testando e provocando o limite das instituições. Pois eles o encontraram. Com efeito, não é possível esperar que algo de mais grave aconteça com algum integrante da Suprema Corte para se tomar medidas mais duras.

Ataque ao Supremo

O sol já tinha se posto no fim do eixo monumental, quando vândalos lançaram morteiros em direção ao Supremo Tribunal Federal. Alguns deles atingindo até a parte superior do prédio. Como normalmente fazem os estultos, eles filmaram toda a cena, vangloriando-se do ato, com ameaças explícitas aos ministros. (Clique aqui)

Ataque à democracia

Ministro Toffoli repudiou o ocorrido por meio de nota oficial. Para o ministro, a agressão ao STF simboliza também um ataque a todas as "instituições democraticamente constituídas". (Clique aqui)

Investigação

Na noite de ontem, ministro Toffoli encaminhou ofício à PGR, à PF, à Secretaria de Segurança Pública do DF e ao ministro Alexandre de Moraes para que apurem os ataques e ameaças ao STF e ao Estado Democrático de Direito. (Clique aqui)

Solidariedade

Todos os ex-presidentes da República enviaram nota de solidariedade ao presidente Toffoli.


Cadê
A loquela do atual presidente, que vai da cloroquina ao nióbio, não pode ser vista depois dos ataques ao Supremo. Por que será? Estará o presidente com a mão amarela?

STF - Injúria e difamação

Um dos autores do ataque ao Supremo, Renan Sena, foi preso ontem. Além de habitué do "cercadinho" do Alvorada, ele esteve envolvido no mês passado em agressões contra enfermeiros que faziam homenagem a colegas mortos pela covid-19. (Clique aqui)

Repúdio
O Conselho Federal da OAB e outras entidades da advocacia repudiaram os ataques contra o STF. (Clique aqui)

Migalhas 

Nenhum comentário:

Postar um comentário