domingo, 14 de junho de 2020

Australiano condenado à morte na China por contrabando de drogas

The national flags of Australia and China are displayed before a portrait of Mao Zedong facing Tiananmen Square in this file photograph from 2011.
Um cidadão australiano foi condenado à morte na China depois que um tribunal o condenou sob a acusação de contrabando de drogas.
O homem, que não foi identificado, foi sentenciado na quarta-feira, mas as notícias só foram publicadas no sábado no site do Tribunal Popular Intermediário de Guangzhou.
O Departamento de Relações Exteriores e Comércio da Austrália disse que ficou "profundamente entristecido" com o veredicto e está prestando assistência consular ao homem. Ele não foi identificado, citando preocupações com a privacidade.
"A Austrália se opõe à pena de morte, em todas as circunstâncias para todas as pessoas. Apoiamos a abolição universal da pena de morte e estamos comprometidos em perseguir esse objetivo através de todos os caminhos disponíveis", afirmou o departamento em comunicado.
Qualquer pessoa encontrada com mais de 50 gramas de uma substância controlada pode sofrer pena de morte.
No ano passado, um líder do grupo de contrabando de fentanil recebeu uma sentença de morte suspensa e dois canadenses foram condenados à morte por acusações de contrabando de drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário