quarta-feira, 17 de junho de 2020

Covid: número de internados reflete comportamento social dos últimos 15 dias


A Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) registra nesta quarta-feira, 17, a quantidade de 764 pessoas internadas, todas confirmadas ou suspeitas de Covid-19, em leitos críticos (356) e clínicos nos hospitais das redes pública, privada e filantrópica. São 13 pessoas a mais que ontem. 

A informação foi dada nesta manhã pelo secretário adjunto da saúde pública, Petrônio Spinelli, na entrevista coletiva diária de apresentação dos dados epidemiológicos da pandemia do novo coronavírus.

"Os dados de hoje refletem o comportamento social nos últimos 15 dias. Quanto mais pessoas circulando, maior a probabilidade de novos casos de Covid. Por isso insistimos que é preciso aumentar o isolamento e ficar em casa. Só sair para atender necessidades essenciais. Respeitar o Pacto pela Vida é fundamental", afirmou Petrônio.

Leitos 
A taxa de ocupação de leitos permanece alta e muito distante dos 70% necessários para iniciar o plano de flexibilização das medidas de proteção para o retorno às atividades normais. 

POR REGIÃO 
Nesta quarta-feira, 100% dos leitos Covid na região Oeste e em Pau dos Ferros estão ocupados. Em Natal e região metropolitana, a ocupação é de 95,8%. No Seridó, o índice chega a 77,7%. Na região do Mato Grande, os 3 leitos de Guamaré estão com ocupação de 100%.

Os casos suspeitos são 24.136, sendo 15.690 confirmados, 24.973 descartados, 626 óbitos (41 a mais que nesta terça-feira, sendo 8 confirmados apenas nas últimas 24 horas e os demais ocorridos em dias anteriores) e há 129 óbitos em investigação.


A fila de regulação de leitos hospitalares tem 10 pacientes com prioridade 1, outros 57 com prioridade 2, mais 79 com prioridade 3 e outros 3 com prioridade 4. As 67 pessoas com prioridades 1 e 2 estão em serviço de pronto atendimento com profissionais, medicamentos e respiradores; no entanto, o ideal é estarem em uma UTI.

Petrônio Spinelli explicou que há dificuldade para aquisição de medicamentos como relaxantes musculares, necessários ao procedimento de intubação, não somente no RN, mas em todo o Brasil, mas que o Governo do RN está unindo esforços para contornar a situação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário