sábado, 27 de fevereiro de 2021

Com muitos ânimos acirrados, eleição da Fecam/RN foi suspensa pela Justiça

Eleição na Fecam...
Eleição é sempre uma caixinha de surpresas. Que o diga o vereador Paulinho Freire, tucano de ampla plumagem que quer a presidência da Fecam e conta com o apoio de mais de 90 presidentes de Câmaras Municipais, nesse RN de todos nós. Os dados são do comitê de campanha.

Acontece que a eleição, dita e certa, foi suspensa ontem por decisão cautelar do juiz Geraldo da Mota, após a comissão eleitoral apontar imprecisões na chapa de Paulinho 24 horas antes do pleito, inviabilizando seu direito de participar do processo eleitoral. Na dúvida, a justiça foi chamada para dirimir o imbróglio e a eleição ficou adiada.

...nas entrelinhas
Como a experiência demonstra, a Fecam serve de trampolim eleitoral dando visibilidade a muitos, onde o presidente que comanda o Órgão detém o poder de negociação com grande parte de vereadores no Estado. Foi assim com Rogério Marinho, Albert Dickson, Raniere Barbosa, só para citar alguns.
O curioso é que o tucano Paulinho Freire diz que não será candidato em 2021, portanto, na presidência da Fecam poderá servir como “bate esteira” para as pretensões políticas do também tucano Ezequiel Ferreira, presidente do PSDB no RN.
Bem engenhoso! Na política, ninguém dá murro em ponta de faca!
Tribuna do Norte, 27 de fevereiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário