terça-feira, 10 de agosto de 2021

Aziz sobre desfile de blindados: "Cena patética que mostra apenas a ameaça de um fraco, que sabe que perdeu"

Senadores da CPI da Pandemia se pronunciaram sobre o desfile militar realizado na manhã desta terça-feira (10) na Esplanada dos Ministérios em Brasília, apoiado pelo presidente Bolsonaro, no dia em que a Câmara analisa o voto impresso.

O presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM) abriu a reunião lendo uma nota oficial em que condena o desfile dos blindados. O parlamentar disse que o Brasil passa por um momento grave e o presidente comandou uma lamentável ação para intimidar parlamentares e opositores. Conforme a nota, Jair Bolsonaro tentou demonstrar força, mas evidenciou a fraqueza de um presidente acuado e acusado de corrupção. "Cena patética que mostra apenas a ameaça de um fraco, que sabe que perdeu", disse. Aziz, ainda falou que "não haverá voto impresso, não haverá golpe contra a nossa democracia. as instituições, Congresso à frente, não deixarão que isso aconteça".

As forças jamais podem ser usadas para intimidar a população e adversário políticos legitimamente constituídos. Não há previsão constitucional para isso — afirmou Omar Aziz, que disse ainda que a democracia é inegociável.

Aziz foi seguido por outros senadores, como Humberto Costa (PT-PE); Eduardo Braga (MDB-AM), Otto Alencar (PSD-BA) e Rogério Carvalho (PT-SE).

O senador Izalci Lucas (PSDB-MG) disse que nada acontece por acaso. Não tenho nenhuma dúvida que o evento já estava previsto, e que estava agendado. "Fizeram essa manipulação para vincular cuma coisa com a outra", disse.

Fernando Bezerra (MDB-PE) disse apostar na democracia e no ambiente democrático brasileiro. Outros senadores também seguiram as falas. 

Um comentário: