Home

A corregedoria da Polícia Civil da Paraíba vai investigar o vazamento do áudio em que o menino de 13 anos confessa ter matado a mãe e o irmão mais novo e ter baleado o pai.

O ato infracional aconteceu no sábado (19), no município Patos, Sertão da Paraíba, e as declarações da criança infratora acabaram sendo divulgadas via redes sociais nesta segunda-feira (21).

De acordo com o G1PB, o delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, André Rabelo, admitiu que houve um erro "não doloso" por parte do delegado do caso, Renato Leite. "Houve uma falha. O próprio delegado ficou surpreso e reconheceu o erro", declara Rabelo.

Entenda o caso
Um menino de 13 anos confessou que matou a tiros a mãe de 47 anos e o irmão mais novo de sete anos no sábado (19). O pai do garoto, de 57 anos, ficou gravemente ferido. Segundo a polícia, ele cometeu o ato infracional porque a família o proibiu de usar o celular para jogar e para conversar com os amigos e porque era pressionado por notas boas.

O menino foi apreendido pouco depois dos tiros e levado para a Delegacia de Homicídios e Entorpecentes da Polícia Civil em Patos. Ele esteve acompanhado de uma advogada e de uma parente. O delegado Renato Leite está responsável pelo caso.

No domingo (20), ele foi foi enviado para o Centro Especializado de Reabilitação de Sousa, onde ficará a disposição da justiça.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner

Anúncio Publicitário

header ads