Home

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), decretou sigilo no inquérito que apura o envolvimento do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e pastores em supostos esquemas para liberação de verbas da pasta.

Na mesma investigação também é citado o nome do presidente Jair Bolsonaro (PL), que teria interferido no trabalho da Polícia Federal.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner