Home

A Justiça Federal negou o pedido da defesa do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, preso nesta quarta-feira (22), que pedia para que ele ficasse detido em São Paulo. O juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal de Brasília, manteve a determinação para que o pastor fosse imediatamente transferido para a capital federal.

O ex-ministro mora em Santos, litoral paulista. A defesa dele deve apresentar um pedido de habeas corpus na audiência marcada para quinta-feira (23), às 14h. No mandado de prisão emitido, o juiz da 15ª Vara Federal também ordenou que o ex-ministro se apresente à Superintendência da PF, em Brasília.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner

Anúncio Publicitário

header ads