Home

A Polícia Federal e as Forças de Segurança que participaram das investigações das mortes do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips disseram que Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como "Pelado", confessou voluntariamente a autoria dos crimes.

Segundo o superintendente da PF no Amazonas, Alexandre Fontes, o assassino narrou com detalhes os crimes e apontou onde estariam enterrados os corpos.

Eles foram mortos a tiros e seus corpos esquartejados, incendiados e enterrados em uma área próxima a um igarapé, quase no limite da Terra Indígena Vale do Javari, em Atalaia do Norte, no Amazonas.

Além de Amarildo, também está preso um irmão dele, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como "Dos Santos", mas, segundo a PF, ele não confessou envolvimento no caso. A participação no crime de uma terceira pessoa, citada por Amarildo, está sendo investigada e novas prisões não estão descartadas.
Com informações do G1

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner