Home

Os jornalistas Jack Nicas, Ana Ionova e André Spigariol, do New York Times, assinam matéria sobre o sumiço do jornalista britânico Dom Phillips, e do indigenista brasileiro Bruno Pereira, que estão desaparecidos desde o domingo, 29.

A reportagem diz que "a violência tem sido comum na Amazônia há muito tempo, mas tem sido em grande parte entre os habitantes locais. De 2009 a 2020, houve 139 assassinatos de ativistas e defensores do meio ambiente na Amazônia, segundo dados compilados por um projeto de jornalismo chamado Tierra de Resistentes. Mas quase nenhum desses ataques foi contra funcionários do governo brasileiro ou jornalistas que eram estranhos na região".

Os dois desaparecidos se conheciam bem. Em 2018, Phillips se juntou a uma jornada de 17 dias liderada por Pereira no interior do Vale do Javari - 590 milhas de barco e 45 milhas a pé - para uma reportagem sobre a busca do governo brasileiro por sinais de grupos indígenas isolados.

A imprensa internacional (BBC, CNN, The Guardian, etc..) está cobrando uma resposta das autoridades brasileiras sobre o paradeiros dos dois homens.

Hoje pela manhã, a policia do Amazonas prendeu o pescador Amarildo da Costa de Oliveira, o ‘Pelado’, que tentou intimidar Phillips e Pereira, antes do sumiço deles dois.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner

Anúncio Publicitário

header ads