Home

foto:Dennis Roussos
Os oito primeiros meses do ano de 2022 acumulam um recorde no saldo de conversões de veículos para o Gás Natural Veicular (GNV) no Rio Grande do Norte. Os dados disponibilizados pelo Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran/RN) revelam que esse ano já acumula um saldo de mais de 1,7 mil veículos convertidos para o GNV.

O número já é superior do que a soma das conversões realizadas nos últimos dois anos, que foram marcados pela pandemia. Nesse período, foram realizadas 941 em 2021 e 279 em 2020. O acumulado de adaptações de 2022 também supera o período pré-pandemia. Até então, 2018 era o ano que havia registrado o maior saldo de conversões para GNV com um total de mais de 1,5 mil.

O mês de agosto de 2022 foi o que mais registrou adaptações, com quase 300. “Os números revelam que o mercado de GNV está aquecido, principalmente com as reduções de tarifa que tivemos esse ano. O GNV segue competitivo frente aos combustíveis líquidos”, explica o gerente comercial da Companhia Potiguar de Gás (Potigás), Franciney Souza.

Segundo os dados da última pesquisa de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizada no dia 06 de setembro, o GNV é 51% mais econômico que o etanol e 36% mais econômico que a gasolina. Na prática, significa que abastecendo R$ 50, o motorista consegue percorrer 72 quilômetros com etanol, 93 com gasolina e 146 com GNV.

Confira o saldo de conversões ano a ano:

2022 (até agosto) – 1.743
2021 – 941
2020 – 279
2019 – 1.061
2018 – 1.581
2017 – 1.198
2016 – 1.208

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner