Home

foto:Joana Lima 

O câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo. Independentemente da percepção cultural, social e financeira, é ainda o doloroso ponto em comum que impacta e une tantas mulheres: o índice da doença que acomete a glândula é alto, atingindo inclusive as mais jovens. 

Neste mês consagrado como o marco da prevenção e diagnóstico do câncer de mama, a Prefeitura de Natal está intensificando a campanha do Outubro Rosa, abraçando desde ações educativas de prevenção ao rastreamento bairro a bairro da população feminina. 

As atividades, realizadas por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS Natal), contam com parceria de entidades médicas do Rio Grande do Norte e da ONG Reviver, de forma itinerante e também em todas as UBS da capital.

"A saúde é uma das áreas prioritárias de nossa gestão. Temos um olhar atento para a questão do câncer de mama, por sabermos da sua alta incidência. A pandemia contribuiu também para a ampliação desses diagnósticos. Para melhorar o acesso ao tratamento e a descoberta precoce da doença, ampliamos nossos convênios com instituições parceiras para a realização de exames de mamografia e estamos investindo em ações educativas, não só durante o Outubro Rosa, mas ao longo do ano. Todo esse trabalho contribuiu para zerarmos as filas de pacientes em busca de mamografias em Natal. Vamos continuar trabalhando para que a gente obtenha sucesso nessa política efetiva de prevenção ao câncer", relata o prefeito de Natal, Álvaro Dias.


A largada para o Outubro Rosa em Natal aconteceu no último sábado (8), durante o projeto “Saúde na Praça”, promovido no Parque Ney Aranha Marinho, na Zona Leste. O mutirão segue até o final do mês em vários pontos da capital. A unidade móvel de mamografia tem programação para este mês nos bairros do Tirol (10 a 14/10 na Câmara Municipal) e Felipe Camarão (17 a 21/10 na USF do KM 06). No local, são realizados exames de mamografia de mulheres entre 40 e 75 anos, de forma gratuita e sem burocracia.


Histórias
Casos como o de dona Severina Juvêncio, que estava na fila para fazer o primeiro exame de sua vida, aos 72 anos. Ela conta que tinha dificuldades por causa de sua idade, já que estava fora da margem de idade prevista pelo Ministério da Saúde. “No posto do bairro, não fazia acima de 70 anos. Aqui criei coragem e vim”, conta ela.

Situação diferente é a de Ineide Tenório de Castro Gama. Aos 50 anos, ela faz mamografia anualmente, desde os 38. Ela conta que chegou a pagar para fazer o exame de mamografia e havia dificuldade de acesso. “Nos últimos anos, ficou mais fácil porque podemos fazer no posto de saúde ou no caminhão da Reviver”, diz.

Já Maria de Fátima de Lima Tavares, 48, atendida na última segunda-feira (10), nunca havia realizado o exame e aguardava ansiosa sua chance. “Eu sei que é importante, me descuidei. A partir de agora, farei todo ano. Esse mutirão é muito bom por que está me dando essa oportunidade”, relatou.

O convênio realizado entre a Prefeitura de Natal e a ONG Reviver vem ampliando o acesso ao exame. "O convênio entre a Prefeitura e a Reviver, iniciado em 2017, tem sido fundamental para fazermos esse mapeamento de bairro em bairro. O mais importante é identificar a doença no início, e com esse exame podemos salvar mais vidas. Temos esse cronograma rígido junto ao Ministério da Saúde e o Município e, a cada semana, passamos em uma unidade da Prefeitura e fazemos os exames. O diagnóstico de suspeita recebe o selo vermelho”, conta a presidente da Reviver, Ana Teresa Mota.

Para a chefe do Núcleo de Saúde da Mulher e do Homem em Natal, Ana Paula Magalhães, quem está na porta de entrada precisa buscar a resolutividade para encaminhar a mulher o mais rápido possível para o tratamento. “Por isso a importância das campanhas e do exame. O ideal é que todas as mulheres acima de 40 façam seus exames anualmente”, explica.

Ela lembra que não é necessário encaminhamento médico, basta trazer documento e cartão do SUS. "O mês de outubro é voltado para a campanha, mas a prevenção deve ser realizada o ano inteiro, especialmente com o autoexame. Toda mulher pode tocar os seios durante o banho, bem como a região das axilas, para perceber se há algum cisto ou massa irregular. Qualquer unidade básica (UBS) pode dar mais orientações e todos os meses ofertamos mamografias gratuitas", afirma Ana Paula Magalhães.

Cronograma do Mutirão de Mamografias

Distrito Norte I :

USF Vista Verde 27/10- 8:30

USF Nova Natal 26/10- 8h

USF Redinha 26/10- 8:30h

USF África 18/10-13h

USF José Sarney 17/10-8h



Distrito Norte II:

ESF Bela Vista 19/10-9h e 21/10-9h

ESF Vale Dourado 22/10-8 e 16h

ESF Santarém 27/10-13:30h

ESF Panatis 19/10-9h

ESF Potengi 21/10-14h


Distrito Sul:

UBS Pitibul 22/10-8h

UBS Nova Descoberta 15/10-8h


Distrito Leste:

USF Rocas 19/10 - 8h

UBS Alecrim 14/10 - 8h

UBS Lagoa Seca 10/10- 8h

USF Guarita 21/10- 8h Local: Praça Gentil Ferreira

USF Passo da Pátria 18/10/2022 -8h


Distrito Oeste

Centro de Referência Mulher Cidadã Elizabeth Nasser 11/10 às 8h e 16h ( Palestras com mastologistas )

UBS Quintas- 20/10 8h 
USF Felipe Camarão 2 - 22/10 8h

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner