Home



De acordo com a ABIPLA – Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes para Uso Doméstico e Uso Profissional, os bloqueios rodoviários totais, estabelecidos por transportadores em diversos estados brasileiros, podem levar à paralisação de unidades industriais do setor por falta de insumos, o que geraria prejuízos econômicos e sanitários ao Brasil. Segundo a entidade, linhas de produção podem começar a serem suspensas ainda hoje (1/11).


Para o diretor-executivo da ABIPLA, Paulo Engler, existe a possibilidade de ruptura das cadeias de suprimento, pois as manifestações têm impedido a chegada de insumos e até mesmo de colaboradores às fábricas, obstruindo, ainda, o escoamento da produção. “Com isso, itens fundamentais para a limpeza de ambientes e superfícies, como detergentes, sabões e desinfetantes, além de produtos utilizados no saneamento básico, poderão ter sua produção comprometida, agravando a questão sanitária e econômica”, diz Engler.

O representante da entidade lembra que os saneantes são essenciais na manutenção da saúde pública. “Além de serem utilizados na limpeza do dia a dia, os produtos de limpeza são fundamentais na higienização de ambientes clínicos e hospitalares. Caso as instituições de saúde não tenham acesso aos saneantes, podem ter sua segurança sanitária comprometida ou até mesmo optar por não utilizar equipamentos ou ambientes que não puderam ser corretamente higienizados”, afirma.

Segundo Engler, além do risco sanitário e de desabastecimento, linhas de produção paradas podem aumentar ainda mais a pressão de custos que o setor tem sofrido desde o início da pandemia. “O setor tem convivido com um grande aumento dos custos de produção nos últimos anos e nossa expectativa era de estabilização até o fim do ano. Uma paralisação prolongada pode provocar nova pressão de custos.”

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner