Home



Natal recebeu nesta quarta-feira (23), em Recife, o prêmio do Desafio de Inovação e Sustentabilidade do Projeto G52: Rede de Cidades Polo do Nordeste. Conferida pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste, em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), a premiação foi entregue ao prefeito Álvaro Dias, em solenidade realizada na sede da própria Sudene. Natal ficou à frente de outros 51 municípios concorrentes.

Natal venceu com o projeto que visa a reduzir ilhas de calor na cidade, com a implantação de corredores verdes em áreas históricas e de vulnerabilidade social. Denominado “Cidade Para Pessoas”, o projeto inclui a instalação de painéis fotovoltaicos, implantação de pontos de energia e wi-fi gratuito nas paradas de ônibus que estejam no traçado desses corredores verdes. A proposta está alicerçada nos princípios da Nova Agenda Urbana (NAU) e nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), cuja carta-compromisso também foi assinada por Álvaro Dias.

Além de apresentar o plano vencedor, o prefeito natalense listou diversas ações empreendidas em sua gestão e que contribuíram para Natal somar a pontuação que o levou a vencer o Desafio G-52 — Fortaleza ficou em segundo lugar e São Luís, em terceiro, no universo de 52 cidades-polo nos 11 Estados que integram a área de abrangência da Sudene. “Para muito além das grandes obras estruturantes, também fundamentais ao desenvolvimento de Natal, estamos dedicados a levar a efeito ações que, aparentemente de menor porte, também têm alcance decisivo na qualidade do dia-a-dia dos natalenses. O olhar, sempre preocupado com o presente, também está dirigido ao futuro da nossa cidade”, destacou Álvaro Dias. “Temos metas de expansão de áreas verdes, arborizadas e que proporcionem conforto climático e, no fim das contas, ainda contribuem para tornar Natal ainda mais bela”.

Dentre as políticas públicas elencadas pelo prefeito na Sudene e já em execução na sua gestão, destacam-se o programa de arborização Planta Natal, o Wi-Fi Natal (que promove a inclusão digital garantindo sinal grátis de internet em praças da cidade), a expansão de ciclovias, a requalificação de espaços públicos no Centro Histórico (como o Beco da Lama e o Espaço Cultural Ruy Pereira), além da abertura de áreas de convivência (como o Parque Ecológico de Capim Macio) e da reforma e construção de praças.

No mesmo evento, o prefeito Álvaro Dias confirmou a adesão de Natal à Agenda 2030 e à Nova Agenda Urbana, também encampadas pela Sudene e pela ONU. Natal se credenciou a integrar as duas agendas exatamente pelo destaque obtido no Desafio G-52. A capital potiguar será uma espécie de laboratório das duas grandes agendas de desenvolvimento internacionais, além de ter sua capacidade institucional e dos recursos municipais potencializados por meio do intercâmbio de experiências e da construção em rede de projetos de desenvolvimento regionais e territoriais.

“Não podemos ficar de fora de nenhuma proposta que se dedique à promoção do desenvolvimento e ao enfrentamento da pobreza”, disse o prefeito, referindo-se aos propósitos dos dois programas. “Estamos preparando Natal para que a cidade esteja pronta a enfrentar os desafios que se impõem em nossos tempos e em escala planetária. Temos esse compromisso, não apenas com os dias em que vivemos, mas sobretudo com as gerações que estão por vir”.

Futuras parcerias

A secretária municipal de Planejamento, Joanna Guerra, cuja pasta coordena a participação de Natal no G-52, explica que o resultado conquistado torna a Prefeitura apta a promover políticas de desenvolvimento urbano sustentável. “Nossas ações estão amparadas em modelos de governança compartilhada e sintonizadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU”, definiu ela.

O sucesso da Prefeitura no Desafio também possibilita que Natal seja mais bem avaliada e qualificada das gestões públicas em termos de participação e abertura, por meio de metodologias de governo digital e cidades inteligentes. “Entre os objetivos alcançados, adiciona-se a criação de núcleos de inovação e criatividade na área de atuação da Sudene para a superação de desafios urbanos”, completa Joanna Guerra.

Os 52 municípios participantes do Desafio da Sudene/ONU são estimulados a desenvolver a capacidade de planejamento, financiamento e desenvolvimento de projetos, governo digital e cidades inteligentes centradas nas pessoas. Tudo voltado à produção de uma cultura de inovação, que venha a auxiliar na construção de soluções criativas aos problemas enfrentados pela gestão pública.

Além da secretária Joanna Guerra, acompanharam o prefeito na cerimônia em Recife a secretária-executiva da Prefeitura, Danielle Mafra, o secretário municipal de Meio-Ambiente e Urbanismo, Thiago Mesquita, o secretário-adjunto de Comunicação Social, Marcos Alexandre, e mais os técnicos que participaram da elaboração do projeto que levou Natal ao primeiro lugar.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner