Home

Foto: Elisa Elsie
Reunião em Natal é resultado dos contatos iniciados na COP27

Como consequência dos contatos mantidos recentemente na COP 27, o Governo do RN iniciou, nesta quinta-feira (01), entendimentos com o grupo francês Total Energies SE - que está presente em 130 países e emprega 100 mil pessoas - para viabilizar novos investimentos em energias renováveis on e offshore e na implantação do projeto do Porto Indústria.

A governadora Fátima Bezerra recebeu o diretor de relações públicas e compliance da Total, Ulisses Martins, a gerente sênior de desenvolvimento offshore, Fernanda Scoponi, o coordenador da Total no RN, Diogo Pereira e a presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), Elbia Gannoum.

Fátima Bezerra, disse que a COP 27 destacou a necessidade de produção de energias limpas e a preocupação com a adoção de processos e medidas que combatam as consequências da mudança climática. "Adotar medidas neste sentido é urgente. E o potencial do RN, por suas condições geográficas e de qualidade dos ventos, faz o nosso Governo se inserir fortemente como incentivador do desenvolvimento e de negócios no setor".

A Governadora recebeu os representantes da Total Energies - que recentemente adquiriu os parques eólicos da Casa dos Ventos no RN - acompanhada dos secretários do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado; da Infraestrutura, Gustavo Coelho; da Comunicação, Daniel Cabral, do Diretor Técnico do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA), Werner Farkat; secretário adjunto da Sedec, Sílvio Torquato e o coordenador de desenvolvimento energético da Sedec, Hugo Fonseca. O professor da UFRN e pesquisador em energias renováveis, Mario Gonzalez, também participou da reunião.

"Temos uma equipe muito competente, criamos o mapa eólico, que identifica áreas e orienta os investimentos. Adotamos procedimentos ágeis para o licenciamento e estamos nos preparando para incentivar a produção de hidrogênio e amônia verdes. Aliado a tudo isso também desenvolvemos estudos para a implantação de Porto Indústria voltado especificamente para as energias renováveis", informou Fátima aos dirigentes da Total.

Ela acrescentou que "além do potencial natural, temos motivação e a decisão política de envidar todos os esforços para atrair novos investimentos. Estamos conversando com as empresas em busca de sinergias e convergências. Queremos agilizar decisões e procedimentos, evitar sobreposição de esforços e estudos, queremos agilizar decisões para o desenvolvimento econômico e social com sustentabilidade, o Governo em sintonia com as empresas".

Como resultado do encontro, a Sedec vai formalizar um memorando de entendimento com ações a serem realizadas pelo Governo e pela Total visando a definição de investimentos e execução de projetos.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner