Home

Com o objetivo de estudar as variações comportamentais das mulheres e como proceder durante o período da menopausa, tendo em vista as mudanças hormonais e psicológicas, a potiguar Lillian Elizama de Abreu Oliveira desenvolveu uma pesquisa de mestrado sobre o tema, que resultou em um artigo publicado na revista Research, Society and Development.

O periódico é um dos mais importantes para a promoção do desenvolvimento social, científico e tecnológico do mundo. O artigo também pontuou com o conceito Qualis A, maior classificação feita pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Intitulado “Menopausa e seus efeitos comportamentais: Como proceder? Revisão de Literatura”, o estudo foi conduzido junto a professora doutora Deborah de Melo Magalhães Padilha e integra o Programa de Pós-graduação em Biotecnologia da Universidade Potiguar (PPGB/UnP). O artigo contou com o apoio de pesquisadores e profissionais de outras áreas, como Enfermagem, Educação Física e Medicina Veterinária.

De acordo com o texto publicado, “uma assistência humanizada e integral à mulher deve levar em consideração sua singularidade, além disso, a escuta qualificada pela equipe multiprofissional nessa fase é fundamental para possíveis intervenções e tratamento adequado”.

“É de extrema importância fomentar o cuidado com a saúde da mulher na menopausa, pois muito se fala sobre a saúde da mulher em outras fases da vida, no entanto, a atenção integral a mulher necessita visar todos os ciclos da vida”, frisa Lilian.



Projeto de extensão

A afirmação da pesquisadora vem ao encontro da sua participação em outro estudo ao longo do mestrado e segue como projeto de extensão na UnP. “Sinta-se Mulher: uma Abordagem Interdisciplinar à Mulher frente ao Climatério e Menopausa”, cujas atividades deram início na Rede de Atenção Primária à Saúde (APS) do SUS e atualmente é realizado no Centro Integrado de Saúde (CIS) da UnP, em Natal.

“O projeto envolve consultas de enfermagem e algumas atividades com o foco nas práticas integrativas complementares, dentre elas fitoterapia com ênfase na técnica Morus Nigra Linnaeus, prática de exercícios físicos, sessões de massoterapia, rodas de conversa e ações educativas sobre a temática”, explica Deborah Padilha.

“Atualmente, o projeto de extensão e pesquisa envolve 10 alunos da Enfermagem, com o intuito de ampliar para novos alunos de outros cursos. O objetivo é enfatizar a importância da atuação interdisciplinar frente ao cuidado às mulheres nessa etapa da vida que é o climatério, menopausa, visando a promoção e educação em saúde”, complementa Deborah.


A íntegra do artigo pode ser acessada aqui: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/download/39479/32449/425728.




Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Governo RN

Anúncio Publicitário

Prefeitura de Natal

Anúncio Publicitário

Moura Dubeux