Home

GOVERNO DO RN

O ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços e vice-presidente da República, Geraldo Alckmin (PSB), anunciou nesta sexta-feira (7) o fim do programa do governo federal que concedeu desconto para carros.

Segundo ele, 125 mil automóveis zero-km foram vendidos em todo o país após a redução dos preços. A informação é do portal R7, parceiro nacional do Portal Correio.Caixa começa a financiar imóveis de até R$ 350 mil pelo Minha Casa, Minha Vida

O programa do governo de desconto diretamente ao consumidor foi lançado em 5 de junho e previa inicialmente recursos de R$ 500 milhões para carros zero-km, R$ 700 milhões para caminhões e R$ 300 milhões para ônibus. Em 30 de junho, no entanto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou uma medida provisória para destinar mais R$ 300 milhões para descontos em automóveis novos, ampliando o programa.

De acordo com Alckmin, o governo liberou R$ 650 milhões dos R$ 800 milhões que tinham sido reservados para carros. Os R$ 150 milhões restantes vão compensar as montadoras pela perda de arrecadação de impostos provocada pelos descontos no preço final.

Nove montadoras aderiram ao programa. Os créditos serão distribuídos da seguinte forma: FCA Fiat Chrysler (R$ 230 milhões), Volkswagen (R$ 100 milhões), Renault (R$ 90 milhões), Hyundai (R$ 80 milhões), GM e Peugeot Citroen (R$ 50 milhões cada uma), Nissan e Toyota (R$ 20 milhões cada uma) e Honda (R$ 10 milhões).

Os créditos solicitados pelas montadoras foram convertidos em descontos para o consumidor na compra de carros com valor de mercado de até R$ 120 mil. As reduções patrocinadas pelo governo foram de R$ 2.000 a R$ 8.000, mas muitas marcas aplicaram margens maiores por conta própria.

“O programa foi um sucesso. Salvou empregos, impulsionou a indústria, facilitou à população poder adquirir carro, que é um instrumento de trabalho para muita gente, e ajudou uma indústria que é uma cadeia produtiva longa e fundamental”, afirmou Alckmin em entrevista à imprensa.

O vice-presidente disse que, em junho, foram vendidos 190 mil veículos. Na comparação com o mês anterior, quando 166 mil automóveis foram comprados, houve aumento de 14,2%. O número também foi superior em relação a junho de 2022, quando foram vendidos 165 mil carros.

Segundo Alckmin, apenas no dia 30 de junho, 79 mil carros foram emplacados, valor recorde para um único dia em toda a história da indústria automobilística, de acordo com ele.

O programa de descontos para caminhões e ônibus continua. Até o momento, dos R$ 700 milhões reservados para caminhões, foram usados R$ 100 milhões. E dos R$ 300 milhões destinados a ônibus, R$ 140 milhões já foram consumidos. A medida vai durar até o início de outubro ou até quando os recursos se esgotarem.

Poste um comentário

comente aqui..