Home

GOVERNO DO RN
Sindicato das Indústrias da Construção Civil de Pernambuco apresentou pleito para que o tema seja apreciado pelo Conselho Deliberativo da autarquia

0 Sindicato das Indústrias da Construção Civil do estado de Pernambuco reivindicou recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para que possam financiar a construção de moradias e revitalização dos centros históricos das capitais do Nordeste. O pedido foi encaminahdo durante evento desta quarta-feira (22), com representantres da Sudene no Recife.

Uma das possibilidades é levar o debate ao Conselho Deliberativo da autarquia através dos representantes do setor produtivo e da indústria.

O Sinduscon argumentou que a medida estabele um novo olhar para a estruturação de políticas públicas direcionadas às demandas sociais.

A degradação dos centros históricos das capitais nordestinas foi um tema apontado pelo sindicato como preocupante para o desenvolvimento urbano.

Segundo a entidade, é necessário dar aos imóveis históricos usos mais alinhados ao contexto global e à preservação do legado cultural e arquitetônico. “Ressaltamos a importância de oferecer incentivos à iniciativa privada para estimular a ocupação dos imóveis com moradias, atraindo investimentos para estas áreas urbanas”, frisou o Sinduscon através de carta apresentada à Sudene.

“A pauta tem a minha concordância. Há diversas estruturas nos centros históricos que poderiam ser revitalizadas e a questão da moradia pode dar condições para isso. Queremos melhorar a vida das pessoas e este é um tema pertinente”, comentou o superintendente Danilo Cabral, que comprometeu-se em apreciar o assunto junto à equipe técnica da Sudene.

Danilo Cabral apresentou as principais linhas de atuação da Sudene, destacando o alinhamento das estratégias do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE) aos recursos federais. “Não é um plano de prateleira. Estamos colocando nossas propostas no orçamento do Governo Federal”, ratificou. Dos 622 projetos previstos neste planejamento, 91 contemplam o estado de Pernambuco, dos quais 74% fazem parte do eixo de infraestrutura econômica e urbana.

“A Sudene continua viva e presente na vida dos nordestinos e é símbolo das transformações sociais. E isso significa reconectar a instituição através do processo de diálogo com atores que são fundamentais para o cumprimento desta missão”, destacou o superintendente ao Sinduscon-PE.

Uma das pautas apreciadas no evento foi a Ferrovia Transnordestina. Os dirigentes das instituições ratificaram a importância estratégica do projeto para o escoamento tanto de commodities como de produtos de maior valor agregado para a balança comercial da região.

As diretorias da Sudene também estavam presentes na reunião, sendo representadas pelos seus titulares José Lindoso (Administração), Heitor Freire (Fundos, Incentivos e Atração de Investimentos) e Álvaro Ribeiro (Planejamento e Articulação de Políticas).

As lideranças da autarquia foram recebidas pelo presidente do Sinduscon-PE, Antônio Cláudio Couto; a vice-presidente Maria Elizabeth Cacho do Nascimento, além de diretores do sindicado. Também estiveram presentes representantes da Prefeitura do Recife; Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (CREA-PE); Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (Sinaenco), além de empresários do setor.

Poste um comentário

comente aqui..