sábado, 28 de janeiro de 2017

Malala Yousafzai, Nobel da Paz de 2014, lamenta decisão de Trump

Malala Yousafzai, paquistanesa vencedora de vários prêmios de direitos humanos, inclusive do Nobel da Paz em 2014, lamentou a decisão do presidente americano Donald Trump, de proibir a imigração e o acolhimento a refugiados de sete nações muçulmanas.
Trump proibe entrada de refugiados e imigrantes de sete países muçulmanos
Yousafzai disse em um comunicado divulgado nesta sexta-feira que está "com o coração partido" pelas decisões.
"Estou com o coração partido que hoje o Presidente Trump está fechando a porta para as crianças, mães e pais fugindo da violência e da guerra", escreveu Yousafzai em um post no Facebook. "Estou com o coração partido porque a América está virando as costas a uma história orgulhosa de acolher refugiados e imigrantes - as pessoas que ajudaram a construir o seu país, prontas para trabalhar duro em troca de uma oportunidade justa em uma nova vida. Crianças, que sofreram seis anos de guerra sem culpa própria, são discriminadas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário