Prefeitura do Natal

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Sindicatos vão pedir auxilio saúde e alimentação para os servidores excluídos


reprodução internet


Só para alguns
O governador Robinson Faria conseguiu agradar e desagradar, ao mesmo tempo, todo o funcionalismo estadual logo após a Assembleia Legislativa aprovar, na quarta-feira 13, a concessão de auxílios Alimentação e Saúde.

Isso porque, na administração direta, os benefícios só foram dados aos servidores do gabinete do próprio Robinson (Gabinete Civil) e da Procuradoria Geral ignorando os demais do executivo.

Os excluídos
Foi justamente essa “discriminação”  que mobilizou os sindicatos a pedirem uma reunião com a secretária Tatiana Mendes, agendada para a quarta-feira (20), na tentativa de estender aos demais servidores o que foi aprovado.
Antes, na segunda-feira (18) os sindicatos farão uma mobilização em frente à governadoria. “Não podemos admitir que os benefícios se tornem um privilégio”, disse uma sindicalista à coluna.


Coluna Rosalie Arruda
Tribuna do Norte, 15 de Junho

Um comentário:

  1. Essa reinvidicação foi da ASSERVIL, categoria que representa os funcionários do GAC, assim como outras categorias reinvidicassemos seus benefícios, também temos nossa pauta de reinvidicações, atirar pedras é muito bom, todos as categorias reinvidicam como os professores, segurança, saúde , Fundac, Detran ,agentes penitenciários entre outros, não são apedrejados nem se tornam indignação, somos servidores com direitos e deveres igual a todos, é justo, trabalhamos em jornada dupla, o SINAI, conhece de perto a nossa luta, trabalhamos na governadoria, junto ao governador damos jornada dupla, temos sim responsabilidades, comprometimento com a prestação de nossos serviços, é justo o reconhecimento também de nossas funções, assim, como de outras categorias, é necessário que se respeite as conquistas uns dos outros, estamos com os salários atrasados, mas, tem categorias que estão recebendo em dia, e bom refletirmos, o governador atendeu a reinvidicação da nossa categoria
    Pedido da Associação dos funcionários do gabinete civil.

    ResponderExcluir