domingo, 11 de outubro de 2020

Maia defende Marco Aurélio e culpa Ministério Público por soltura de chefe do PCC

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu, na noite deste domingo (11), a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), de utilizar artigo da lei anticrime para soltar um dos chefes do PCC (Primeiro Comando da Capital) e afirmou que o procurador responsável é quem deveria ser cobrado pela soltura do traficante.
“Se o procurador tivesse, no prazo de 90 dias, respeitado a lei, certamente o ministro Marco Aurélio não teria liberado o traficante”, declarou o deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário