Home

De nada adiantou as tratativas do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, com o ministro Ricardo Lewandowski, para tentar preservar o Orçamento Secreto.

Hoje, com voto do próprio Lewandowski, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para declarar a inconstitucionalidade das indicações de despesas por deputados e senadores para o chamado orçamento secreto.

Lewandowski considerou que “a Resolução 3 (aprovada semana passada), embora tenha representado um avanço, não resolve os vícios de inconstitucionalidade anteriormente apontados”.

O ministro Gilmar Mendes ainda está votando.

Poste um comentário

comente aqui..

Anúncio Publicitário

Banner